Destaque do leilão
JUSTIÇA FEDERAL - LEILÃO DO CATAMARÃ 70 PÉS
Leilão: Judicial
Modalidade: ON-LINE
Local: SOMENTE ON-LINE - SANTOS/SP
1ª Praça
Abertura: 29/09/2020 às 11h00
Encerramento: 19/11/2020 às 11h00
2ª Praça
Abertura: 19/11/2020 às 11h01
Encerramento: 03/12/2020 às 11h00
A partir de Até
Exibindo resultado 1 a 1 de 1
Exibir:
LOTE
001
NATUREZA E Nº PROCESSO: Carta de Ordem nº - 0005919-73.2017.403.6104
PARTES: Justiça Pública X LEANDRO TEIXEIRA DE ANDRADE
5ª Vara Federal de Santos

01 Embarcação tipo Catamarã, nome Victoria W, inscrição nº 2610079982 de Itajaí/SC, Dolphin Trawler 700, ano 2009/2010. Tri-Deck Catamaran Cruiser. Comprimento de 70 pés. Boca de 8,60 metros. Calado de 1,30 metros. Autonomia em velocidade econômica em torno de 1800 milhas. Velocidade de cruzeiro: 10/12 knots. Velocidade para grandes travessias: 8 knots. Motor 2 MB 366 - 280 HP diesel. Propulsão: pé de galinha. DECK INFERIOR: Chuveirinho de popa. Turco em inox para botes até 300 kg com acionamento elétrico. 2 x 32 Amp de entrada de tomada de cais. Deck em Teka. Guincho de âncora elétrico 2000 W, 24 V, 12mm, com controle no leme e na caixa de ancora. Âncora tipo Bruce de 30 kg 40 metros de corrente calibrada 12mm. Escada na popa BB. Plataforma de embarque em teka na popa BE. Acesso a lavanderia / lavabo. 2 x bocal de abastecimento para água. Tanque de água 2.500l. 4 x bocal de abastecimento para diesel. Tanque de diesel 7.400l. Acesso à casa de máquinas. Vários paióis espaçosos. Churrasqueira elétrica completa com pia e armários. Sistema de leme hidráulico. Escada de acesso ao deck superior. Caixa preta completa com filtros e 1.800 litros de capacidade, esgotamento por bombas elétricas ou a vácuo em marinas. MOTOR E CONTROLES: 2 hélices fixos. 2 motores 270 HP Mercedes 366 com reversor. Painel completo com relógios. Bateria de 150 a/h para cada motor. 1 exaustor para cada motor. 2 x filtros separador de água. Proteção acústica na casa de motores. 2 Geradores (15 KVa 20 KVa). 2 Dessalinizadores Spectra 700. SALÃO PRINCIPAL / COZINHA / SALA DE JANTAR: Almofadas, mesa, cadeiras. Bar com refrigerador. Porta de vidro. Ar condicionado. Televisão. Acesso às cabines (4 suítes). Cortinas, carpete. Interfone. 110V refrigerador. 2 x 110V freezer. Fogão elétrico ?cook top? 4 bocas. Pia. Armários e gavetas. Tomadas 220V e 12V. Acesso ao deck superior. Cortinas. Piso em carpete e stratfill. Interfone. COMANDO / ELETRÔNICOS: VHF. Piloto automático. Bússola. Câmeras. Joy stick. Painel completo dos motores. Painel de chaves de controle. Cama de casal para comandante. Pia. Ar condicionado. Armários. Piso em stratfill. Interfone. CABINES: Colchões. Tomada 220V e 12V. Armários. Ar condicionado. Interfone. 4 suítes sendo a máster com jacuzzi. BANHEIROS: Água quente e fria. Armários. WC elétrico de água doce. Tomada 220V e 12V. HIDRÁULICA: Água quente e fria pressurizada. Bombas de pressurização. 2 aquecedores de água 130 litros. 315 metros quadrados de área útil, acabamento dos móveis em madeira laqueada de alto padrão. Capacidade para transporte de 20 pessoas. Possui bote de apoio com motor.

Valor de avaliação em 1º Leilão dia 19/11/2020: R$ 600.000,00 (Seiscentos mil reais)
Lance mínimo para arrematação em 2º Leilão dia 03/12/2020: R$ 300.000,00 (Trezentos mil reais)
.
OBSERVAÇÃO: Obs1: O catamarã está atracado, sem uso, no Cais da Marinha do Brasil, há mais de quatro anos, sofrendo os efeitos das intempéries. A Tenente Aline Pavão, que acompanhou a constatação, disse que foram realizados reparos paliativos, mas não houve condições de fazer a embarcação voltar a navegar. Não houve acionamento do motor, sistema elétrico, de refrigeração etc, sendo impossível a esta oficiala constatar o funcionamento, bem como a ausência de peças e/ou seu estado. O bem está obviamente muito deteriorado pela exposição continua ao tempo, por ter sido mantido sempre na água do mar, sujeito à maré, sendo visíveis os danos à sua estrutura, possivelmente ocasionados, entre outras coisas, pelos choques constante contra o cais. Toda a estrutura apresenta avarias graves e de difícil restauro. O piso externo está bastante danificado, o piso interno também está em mau estado (inclusive já foi retirado o carpete que estava úmido e totalmente inutilizado), pois a água da chuva entra frequentemente na embarcação. Há também, infiltração frequente no piso inferior, inclusive os degraus da escada de acesso estão apodrecidos. Segundo informado, o sistema e câmeras da sala de comando não estão funcionando. O bote se encontra em péssimo estado, tendo sido retirado da embarcação e armazenado em outro local. Ademais, o local é infestado por pombos.
Obs2: Em manifestação de fls. 424 a 427, a União relatou que a embarcação se encontra em péssimo estado e anexou fotos (fls. 428 a 429), que mostram a severa deterioração do casco, as quais foram realizadas com a embarcação suspensa, vistoria impossível de ser realizada por esta oficiala, uma vez que o catamarã está no mar. A Marinha informou que o valor a ser gasto com a recuperação total do casco seria aproximadamente R$ 265.000,00 (Duzentos e sessenta e cinco mil reais). A petição da União também relata a dificuldade em evitar o alagamento do barco. Nesse sentido, a Tenente Aline relatou que o risco de afundamento é inerente, apesar dos esforços empregados em medidas de esgotamento e da constante vigilância do bem.
Obs3: Em pesquisa na internet, não foram encontrados anúncios de venda de embarcação de mesa marca e modelo, nem qualquer contato com o fabricante. Obtive algumas informações em sites/empresas que comercializam bens similares aos bem reavaliado, tais como IMS Náutica e Cia Boat. Diante da constatação do agravamento da situação do bem, dos relatos fornecidos pela Marinha e do maior detalhamento dos danos na estrutura da embarcação, pessoas consultadas disseram que o valor atual de mercado seria bastante reduzido, diante do altíssimo custo para restaurá-la. Com base no longo período em que a embarcação está parada na água, indicaram inclusive sua comercialização como barco sucateado. Para retirar peças, não havendo qualquer correspondência entre seu valor e o de algum bem dessa espécie em plenas condições de navegação. Certifico, ainda, que durante a pesquisa, houve sempre a ressalva de que diante da situação peculiar, é muito difícil atribuir com segurança em valor do bem, uma vez que não há como saber o que efetivamente é necessário e pode ser feito para recupera-lo, sendo impossível determinar seu real estado (principalmente no que diz respeito à motor, parte elétrica, hidráulica, comandos etc).
Obs4: Acompanham o laudo algumas imagens captadas durante a constatação.

 
Avaliação (1º Leilão): R$ 600.000,00
Lance mínimo (2º Leilão): R$ 300.000,00